Dois dias de festa no aniversário da 1ª Igreja Batista em Monte Sião

Uma igreja pequena, mas grande em sua vontade de servir a Deus. Assim é a 1ª Igreja Batista em Monte Sião, sul de Minas Gerais, onde tive o privilégio de estar, nos dias 20 e 21 de fevereiro, como conferencista no seu 5º aniversário de organização. O culto de sábado começaria às 19h30, mas os irmãos de outras cidades começaram a chegar um pouco mais cedo. As conversas, as risadas e uma gostosa comunhão deram início à celebração naquele dia.


O pastor Zé Rodrigues, ou Tio Zé, como é chamado pela garotada da rua onde mora, recebia a todos com muita alegria e grande prazer. A cada abraço, dado naquele homem de quase dois metros de altura, se podia ver o amor das outras igrejas por aquele ministério. Igreja batista Betel, Shekinah, Castelo Forte, missão de Jardim Londres ali estavam representadas, e todos deixaram versículos de incentivo para os irmãos de Monte Sião, no culto de Sábado.


O louvor começou com um teclado, que nos levava a um pedacinho do céu. As vozes em coro dos irmãos, com toda certeza, ultrapassaram aquele teto e alcançaram o trono do nosso Deus. Que maravilha louvar juntamente com outros irmãos e sentir, mesmo não conhecendo a todos, que fazíamos parte da mesma família espiritual.

Após o culto, fui para casa do pastor Zé Rodrigues. Ali sentamos à mesa e ficamos conversando por horas. Que conversa gostosa! Assuntos edificantes, experiências maravilhosas trocadas por mim e pela família. Não dava vontade de sair da mesa. Como é bom ver uma família unida, conversando com entusiasmo e contando suas histórias, experiências de vida que os levaram até aquela cidade, até aquela casa. Várias vezes, durante a conversa, alguém dizia: “Vamos dormir, está tarde”, mas logo este alerta era abafado pelo início de mais causo da família.

(Família do pastor José Rodrigues)

Comer e conversar com os irmãos, isso é comunhão; com certeza, também é um pedacinho do céu. No outro dia, acordamos e fomos direto para a mesma mesa da cozinha, e de lá só saímos após o almoço. A mesa parecia encantada!

O culto de domingo não foi diferente. A maioria dos membros estava presente! A igreja não estava cheia como no sábado, mas a atitude do pastor e das pessoas era como se o templo estivesse lotado. E o louvor da mesma forma: simples e profundo. Que benção!! Quando aceitei o convite para ser conferencista do aniversário, fui com a intenção de abençoar, de poder ensinar algo em minhas palestras e sermões. No fim das contas, fui eu o abençoado; tenho certeza que aprendi muito mais do que ensinei. Senti uma alegria profunda, por poder compartilhar aqueles momentos com os irmãos. Deus abençoe todas as igrejas, pastores, líderes, que de alguma forma contribuiriam para o amadurecimento da igreja e da família pastoral de Monte Sião.

(Coral da 1ª Igreja Batista de Monte Sião)

Veja abaixo um pouco deste som...

Pr. Ramon, pr. José Rodrigues e crianças após o culto


Destaques
Mais recentes